Resenhas

Stranger (Secret Forest) — Resenha

Começo este texto dizendo que Stranger é, de longe, um dos dramas mais bem produzidos que já assisti. Com um roteiro muito bem construído e ótimos atores, a trama é um dos destaques de 2017 e já tem a segunda temporada confirmada!

Stranger (Secret Forest)
Ano: 2017
Emissora: tvN
Número de episódios: 16
Transmissão: 10 de junho a 30 de julho
Gênero: suspense, policial

Sinopse (DramaFever): Um promotor frio se alia a uma policial fervorosa para capturar um assassino em série. Mas a corrupção que os rodeia é mais perigosa do que o assassino que não conhecem.

O que mais gostei em Stranger foi a quantidade de reviravoltas que o roteiro trouxe. Somos apresentados de início a Hwang Si Mok (Jo Seung Woo), promotor que por causa de uma cirurgia no cérebro quando adolescente é incapaz de sentir quaisquer emoções. E sobre isso, já quero deixar registrado que o ator deu um show! Uma cena em especial demonstra exatamente esta incapacidade — ele claramente está abalado com o acontecimento, mas não consegue esboçar nada! Nem perplexidade, nem raiva, nem chorar o homem consegue! Me deu uma agonia vê-lo daquele jeito, ele parecia que ia explodir a qualquer instante (bom, isso quase acontece, e vocês vão entender melhor quando assistirem).

O promotor Hwang Si Mok

Corrupção em todos os lugares

Stranger começa com Si Mok se deparando com uma cena de assassinato, onde todas as evidências do crime apontam para um latrocínio (roubo seguido de morte). Mas a verdade é que pessoas muito mais próximas do promotor teriam motivos para querer a vítima morta.

E é em cima deste poder judiciário altamente corrompido que toda a trama se desenvolve. Si Mok terá ao seu lado em busca do verdadeiro assassino a policial Han Yeo Jin (Bae Doo Na). A presença dela, aliás, não é só para fazer o contraponto feminino: com o desenrolar da investigação, a própria detetive, correta e com enorme senso de justiça, terá de enfrentar a corrupção em seu meio.

Bae Doo Na maravilhosa como a detetive Yeo Jin

Essas duas esferas, promotoria e polícia, que caminham juntas nas investigações criminais, também estão lado a lado no que há de pior dentro do sistema, e o roteiro de Stranger não poupa ninguém, tanto que a lista de suspeitos só cresce a cada episódio. Sem brincadeira: em alguns momentos, eu cheguei a duvidar do próprio Si Mok!

Isso, para mim, é o que pode haver de melhor em histórias policiais. Sou muito fã de séries deste gênero, e alguns títulos coreanos andam encantando meus olhos (Voice, deste ano, também foi uma grata surpresa e é outra que já está com sua segunda temporada confirmada).

Vamos a outros personagens importantes da trama:

Young Eun Soo: estagiária de Si Mok no início da trama, a jovem promotora viu o pai ser acusado injustamente de corrupção e passou a buscar a verdade para limpar o nome da família. O roteiro deu a entender que ela nutria uma paixonite por Si Mok, pois ela tentava de todas as formas se aproximar dele.

Sempre séria, Eun Soo buscava vingança pelo pai

Seo Dong Jae: sabe aquele tipo de pessoa que fica do lado do time que está ganhando, pois a única coisa que importa é a si própria? Pois este é o promotor Dong Jae. Para ele, estar na promotoria ou ser um mero secretário tanto faz, desde que isso lhe traga vantagens.

Lee Chang Joon: foi, sem dúvida, um dos personagens mais difíceis de decifrar, embora Si Mok tivesse certeza de sua culpa, ou parte dela (calma, gente, não tô contando quem é o assassino!). Era um dos figurões da promotoria, calculista e ao mesmo tempo com atitudes tão imprevisíveis que vão deixar o espectador na dúvida se está diante de um mocinho ou de um vilão.

O promotor Lee Chang Joon

Outros destaques

Agora quero falar um pouco sobre Bae Doo Na, que para os não-fãs de dramas é mais conhecida como a Sun, de Sense8. Foi o primeiro trabalho da atriz que assisti e já quero devorar sua carreira por completo! Doo Na construiu uma policial extremamente ética, dedicada, independente, forte, mas ao mesmo tempo gentil, carinhosa, atenciosa, engraçada (como ria das tentativas dela de tentar arrancar um sorriso de Si Mok!). Tudo na medida, sem ser caricata ou forçada, pelo contrário. Foi a melhor personagem, parabéns para a excelente atriz.

Gostaria de saber mais sobre o critério de censura na Coreia, e já vi que não tem a ver com ser emissora paga ou não, pois já assisti a outros dramas da tvN onde facas são embaçadas. Não temos isso em Stranger, o que deixa tudo ainda mais impactante. Eu, particularmente, acho muito positivo, realça a qualidade da produção (porque não podemos desmerecer dramas onde isso acontece e são igualmente maravilhosos), fora que se tratando de uma série policial, fica muito mais realista.

Bae Doo Na em ação!

Tenho apenas uma crítica a fazer sobre esta série excelente: os episódios são longos demais. Alguns eu assistia em dois dias, pois é uma trama complexa, com um roteiro muito bem construído e que merece toda a atenção do mundo (aliás, conselho: veja com tempo e não perca nenhum detalhe, pois cada descoberta é uma peça do quebra-cabeças que Si Mok e Yeo Jin vão montar para achar o verdadeiro culpado).

Bom, acho que é isso. Este é o tipo de drama que não se pode contar muita coisa, pois estraga as surpresas. Todos os personagens que aparecem são importantes, fique atento a cada um e divirta-se bancando o detetive deste caso!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *